Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

sexta-feira, 22 de julho de 2022

Vereador sugere criação de programa que oferece acompanhamento psicológico aos alunos da rede municipal

 O programa tem como finalidade estabelecer estratégias de apoio aos alunos, matriculados na rede pública municipal de ensino, que apresentem características psicológicas que necessitem de acompanhamento.

MArcelo Lemos - Foto: Érika Fonseca

O vereador Marcelo Lemos (União Brasil) apresentou o projeto de indicação nº 202/2022, que sugere ao Executivo a criação do programa “Posso te ouvir” nas escolas municipais de Fortaleza. O programa terá como finalidade estabelecer estratégias de apoio aos alunos, que apresentem a necessidade de acompanhamento psicológico.

Como vai funcionar o programa?

O programa “Posso te ouvir” será gerido por meio de convênio de cooperação técnica entre as secretarias de Saúde e Educação do município de Fortaleza. A primeira deverá fazer um mapeamento nas unidades de ensino identificando os alunos que precisam ter o acompanhamento psicológico. Já a segunda poderá formalizar convênios com instituições de ensino superior que desenvolvem cursos de Psicologia no sentido de prospectar estagiários, a partir do sexto período, para trabalharem nas escolas municipais no atendimento aos alunos.

Na justificativa, o autor do projeto aponta que houve um agravamento na saúde mental da população diante da pandemia, sendo necessário o Poder Público oferecer o acolhimento daqueles que precisam.

“As questões referentes à saúde mental configura-se como um das mais afetadas e quando o nicho social é composto por crianças e adolescentes, a situação agrava-se mais ainda já que os mesmos tiveram que ficar em casa assistindo aula através de conteúdos “on line”. Sem sombra de dúvidas essa mudança repentina afeta o lado psicológico dos alunos que estão em processo de formação pessoal e educacional. Logo poder oferecer apoio psicológico em loco é uma ação que pode minimizar os efeitos negativos da Covid-19, além de tratar de outras questões relacionadas a infância e adolescência”, ressalta Marcelo.

Trâmite- O projeto encontra-se na Comissão de Legislação aguardando a votação do parecer do relator. Sendo favorável, a matéria será encaminhada ao Plenário para apreciação dos vereadores. Caso aprovem, o projeto é então enviado ao Executivo para dar ciência. Mas por se tratar de um Indicativo, é preciso que o prefeito José Sarto (PDT) envie mensagem ao Legislativo, a fim de que a proposição seja regulamentada e possa ser executada de fato.

Foto: Érika Fonseca

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Mudas Frutíferas

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site