Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

quarta-feira, 27 de julho de 2022

Prévia da inflação foi de 0,42% na RM de Fortaleza


O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) na Região Metropolitana de Fortaleza foi a 0,42% em julho, 0,31 ponto percentual (p.p.) abaixo da taxa registrada em junho (0,73%). Essa é a segunda maior variação do IPCA entre as demais regiões pesquisadas.


No ano, o IPCA-15 acumula alta de 6,77% e, em 12 meses, de 11,54%. Em julho de 2021, a taxa foi de 0,73%.
Houve variações positivas em seis dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados. A maior taxa veio de Vestuário (1,49%) seguido por Saúde e cuidados especiais (1,22%), Artigos de residência (1,03%), Alimentação e bebidas (0,94%), Despesas pessoais (0,62%) e Comunicação (0,21%). No lado das quedas, destacam-se Transportes (-0,44%), que acumula, no ano, variação de 8,73%, a maior alta entre os grupos, Educação (-0,21%) e Habitação (-0,12%).

Brasil
O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), a prévia da inflação oficial, ficou em 0,13% em julho. A taxa é menor que as de junho deste ano (0,69%) e de julho de 2021 (0,72%).

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou hoje (26), no Rio de Janeiro, que essa é a menor taxa mensal do IPCA-15 desde junho de 2020 (0,02%). O indicador acumula inflação de 5,79% no ano e de 11,39% em 12 meses.

O maior impacto da prévia da inflação em julho veio do grupo alimentação e bebidas, com alta de preços de 1,16% no período, acima do 0,25% da prévia de junho.

Entre os alimentos que mais colaboraram com a alta de preços está o leite longa vida, que subiu 22,27% no período. Derivados do leite também tiveram inflação: requeijão (4,74%), manteiga (4,25%) e queijo (3,22%). Outros produtos com destaque foram as frutas (4,03%), feijão-carioca (4,25%) e pão francês (1,47%).

Deflação
Os transportes foram os gastos que mais contribuíram para conter a prévia da inflação em julho. Eles registraram deflação (queda de preços) de 1,08% no período. Na prévia de junho, o grupo havia registrado inflação de 0,84%.
O resultado em julho foi influenciado pelas quedas de preços dos combustíveis (-4,88%), em especial a gasolina (-5,01%) e o etanol (-8,16%). Ao mesmo tempo, as passagens aéreas subiram 8,13%.

Os demais grupos de despesas tiveram as seguintes variações de preços: vestuário (1,39%), despesas pessoais (0,79%), saúde e cuidados pessoais (0,71%), artigos de residência (0,39%), educação (0,07%), comunicação (-0,05%) e habitação (-0,78%).

OE
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Mudas Frutíferas

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site