Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

quarta-feira, 9 de março de 2022

Projeto Malha D’água é lançado como nova estratégia de abastecimento hídrico

 Investimento é relativo à primeira fase do Malha D’água, considerado o maior programa de adutoras do Brasil

Água tratada e perto das comunidades representa qualidade de vida e prosperidade para os cearenses. Para garantir efetivamente o abastecimento hídrico do Interior do estado, o governador Camilo Santana assinou, na manhã desta sexta-feira (4), a ordem de serviço que autorizou o início do Projeto Malha D’água, estratégia pioneira para o abastecimento de água dos núcleos urbanos do Ceará.

“O Ceará parte na frente, dando uma demonstração que é possível solucionar o problema, claro, com investimento, e um planejamento a médio e longo prazo, para que a gente possa resolver definitivamente o problema de abastecimento de água em todos os estados no Nordeste brasileiro”, declarou o governador Camilo Santana, afirmando que cerca de 300 mil cearenses serão beneficiados com o desenvolvimento do projeto.

A solenidade, que foi realizada no Palácio da Abolição, em Fortaleza, e teve transmissão vivo pelas redes sociais, também contou com a presença da vice-governadora Izolda Cela; do secretário dos Recursos Hídricos do Ceará, Francisco Teixeira; do presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão; e de outras autoridades, entre prefeitos das cidades beneficiadas e deputados estaduais e federais.

Com o Malha D’água, o Estado vai adensar a rede de adutoras, considerando todos os centros urbanos cearenses, com captação realizada diretamente nos mananciais com maior garantia hídrica. A primeira fase do projeto contempla a construção do sistema Adutor Banabuiú – Sertão Central com quase 700 km de extensão (291,61 km de adutora principal e 396,48km de ramais adutores), para fornecer água tratada para nove sedes municipais e 38 sedes distritais. O investimento é de R$ 643,3 milhões, com recursos do Governo do Ceará, obtidos por meio de contrato do Banco Mundial.

Ao explicar a proposta do projeto, Camilo Santana reafirmou o compromisso com a política estadual de recursos hídricos para universalizar o acesso à água de qualidade aos cearenses de todas as regiões. “Essa tem sido uma das nossas prioridades ao longo desses sete anos. Nós passamos por muitas dificuldades de água, momentos difíceis, mas com soluções técnicas. Chegamos a adquirir 19 máquinas perfuratrizes. Continuamos com uma política forte de perfuração de poços, de construção de adutoras e barragens. Esse projeto para nós é uma referência, inclusive para o Banco que está financiando esse projeto. Outros bancos multilaterais têm interesse em continuar esse projeto no Ceará por entender sua importância”, enfatizou.

A vice-governadora Izolda Cela destacou que a gestão dos Recursos Hídricos no Ceará é feita de forma compartilhada e transparente. “O que é realizado no presente já tem essa perspectiva de expansão, sempre visando essa cobertura maior, é o exemplo do projeto. Água é vida, é saúde, dignidade e também condição de prosperidade”, complementou.

As próximas etapas do Malha D’água vão seguir o planejamento coordenado pela SRH, responsável por capitanear a política estadual de recursos hídricos. “É um projeto que não só beneficia o abastecimento humano da região, mas indiretamente a área produtiva, porque cada município tem seu açude. Senador Pompeu, por exemplo, tem um açude Patu, que é símbolo da produção agropecuária do Sertão Central. Na hora que a água do Banabuiú, tratada com estação de tratamento de última geração, chega a sede e distritos de Senador Pompeu, a água do Patu pode ser liberada para atividade produtiva”, exemplificou Francisco Teixeira, titular da SRH.

Representando os prefeitos, Maurício Pinheiro, gestor de Senador Pompeu e presidente do Consórcio de Desenvolvimento da Região do Sertão Central Sul (Codessul), falou sobre a importância do projeto para os municípios do Sertão Central. “Somos a região que menos chove, que temos maiores dificuldades de abastecimento de água para o consumo humano nas regiões urbanas. Esse grande projeto vai alavancar a autoestima do povo do Sertão Central”, celebrou.

“A questão hídrica é uma das maiores demandas que nós temos. Nós representantes [do povo] sabemos o quanto essa dor bate à porta de cada um de nós. Sabemos o quanto é importante o Estado universalizar o acesso à água a todos os nossos irmãos e irmãs cearenses”, reforçou Evandro Leitão, presidente da AL-CE.

Larissa Falcão – Ascom Casa Civil -Texto
Carlos Gibaja e Tiago Stille – Fotos Yuri Lobato – Infográfico

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Mudas Frutíferas

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site