Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

quinta-feira, 17 de março de 2022

Ceará ganha inventário dos Povos e Comunidades Tradicionais de Matrizes Africanas

 

Uma coletânea de dados e informações sobre os povos tradicionais, templos e raízes da cultura de matrizes africanas e afro-brasileiras foi lançada nesta terça-feira (15) na Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) do Governo do Ceará. O projeto inovador, realizado pela primeira vez no Estado, compõe o livro “IWÉ – Inventário dos Povos de Terreiro do Ceará”.

A publicação entregue durante o lançamento à secretária da SDA, Ana Teresa de Carvalho, é o resumo detalhado de estudos desenvolvidos nas 14 macrorregiões, em mais de 548 comunidades contatadas, após 494 entrevistas, em 57 municípios.

O estudo indica 26 comunidades Tradicionais de Matrizes Africanas e Afro-brasileiras – Terreiros para projetos produtivos, por meio da certificação de 86 comunidades que tem a agricultura familiar como etnodesenvolvimento, redescobrindo culturas e ações culturais pautadas nas várias raízes dos povos descendentes africanos no Brasil.

“Este é um legado de responsabilidade em garantir que as políticas que já foram vistas, revistas, debatidas e apresentadas nos vários planos de desenvolvimento dos PCTs sejam executadas”, comemorou a presidente da Associação Afro-brasileira de Cultura Alagbà, Evelane Silveira.

O inventário é resultado do primeiro Monitoramento de Ações e Projetos Prioritários (MAPP) na gestão do Ceará, específico para Povos de Terreiro. O edital é da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Assentamentos e Reassentamento da SDA (CODEA).

Para o coordenador da CODEA, Castro Júnior, a ação do Governo do Ceará merece destaque pelo legado de responsabilidade em garantir que as políticas que já foram vistas, revistas, debatidas e apresentadas nos vários planos de desenvolvimento dos PCTs sejam executadas.

“É um marco importante o diálogo entre o governador Camilo Santana e o Coletivo Cultural de Matriz Africana Ibilé, que enquanto secretário foi o primeiro a recomendar atenção aos Povos e Comunidades Tradicionais”, destacou Castro Júnior.

“Estamos felizes em chegar a esta etapa de lançamento catalogando e reconhecendo como de real existência e importância perante o Governo do estado do Ceará e, consequentemente, garantir políticas públicas aos povos tradicionais de Umbanda, Candomblé, Catimbó, Jurema, Omoloko entre outros”, comentou a secretária da SDA, Ana Teresa.

Participaram do lançamento a assessora Especial de Acolhimento aos Movimentos Sociais, Zelma Madeira, e os secretários executivos da SDA, Carlos Bezerra, e Demitri Cruz (Planejamento e Gestão Interna).

A versão online do Inventário dos Povos de Terreiro pode ser consultada pelo site https://www.associacaoalagba.com/

AScom

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Mudas Frutíferas

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site