Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

Embrapa trabalha com produtores de banana do Vale do Ribeira no combate a pragas e doenças

 Foto: Imagem: Henrique Vieira

Imagem: Henrique Vieira - Banana atacada por Fusariose

Banana atacada por Fusariose

Em 17 de fevereiro uma equipe da Embrapa prestou contas à deputada federal Rosana Valle, que destinou recursos de R$ 4 milhões, via emenda de bancada, para ajudar os bananicultores do Vale do Ribeira. Três unidades da Embrapa lideram o plano de trabalho para a bananicultura na região: Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA), Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) e Pecuária Sudeste (São Carlos).

Pela Embrapa Meio Ambiente participaram da reunião o chefe-geral Marcelo Morandi, o chefe-adjunto de P&D em exercício Cristiano Andrade e a pesquisadora Jeanne Scardini Marinho Prado, representante técnica da Unidade no plano de trabalho.

De acordo com Jeanne, “as atividades com participação da Embrapa Meio Ambiente envolvem outros pesquisadores, analistas e técnicos da UD e de instituições parceiras, como a Embrapa Agricultura Digital, IAC e APTA, em continuidade ao trabalho desenvolvido no projeto financiado pela Fapesp que se encontra em finalização pela equipe."

Silvio Romão, da Associação dos Bananicultores do Vale do Ribeira (Abavar) e representante dos plantadores, participou de forma on-line. A reunião começou com os técnicos explicando que uma das doenças estudadas pela equipe, provocada pelo fungo Fusarium Raça 4, não chegou ao Brasil e está neste momento restrita à Colômbia, ao Peru e próxima do Equador.

“Considero essa ação da deputada com um momento histórico para o Vale do Ribeira”, disse Romão. O combate e a prevenção à doença, a utilização de bioinsumos e a introdução de novas variedades da fruta de grande apelo comercial são medidas já estabelecidas pela equipe da Embrapa, que, preventivamente, já envia aos países vizinhos mudas com resistência genética ao fungo, para que o mal seja combatido onde atua.

“Conheço de perto a bananicultura do Vale, que tem grande influência na economia regional. A banana é um alimento acessível e está na merenda escolar das crianças brasileiras. Daí a importância de ajudar estes agricultores”, disse a deputada Rosana Valle.

Na região, além de combater as raças 1 e 2 do Fusarium, a Embrapa também atua com rigor contra outras doenças e pragas das bananeiras, como a sigatoka e a broca, que atacam diversas variedades. A raça 1 tem causado danos à banana prata no Vale do Ribeira. Por isso, a Embrapa desenvolve mudas resistentes aos fungos.

Novas variedades com excelente sabor e aparência também estão sendo introduzidas, como a BR Maçã Princesinha, que substitui a banana maçã; a Banana da BRS Terra Anã, muito bem aceita pelo mercado dos Estados Unidos, e a BRS Belluna, com alto valor nutricional, que já começa a fazer sucesso nos mercados interno e externo.

Os técnicos informaram que também pretendem trabalhar cada vez mais os bioinsumos, e controle biológico que combatem naturalmente as pragas. Com estas ações, a bananicultura do Ribeira já é considerada a mais sustentável da América Latina.

Também participaram da reunião, com a deputada,  Alberto Vilarinhos, chefe-geral  da Embrapa Mandioca e Fruticultura, que esteve à frente do trabalho de obtenção dos recursos junto à bancada, Stanley Oliveira, Fernando Haddad, fitopatologista da Embrapa Mandioca e Fruticultura que coordena os trabalhos relacionados à murcha de Fusarium, Alexandre Freitas, Rafael Peniche, da Embrapa, e outros técnicos envolvidos nas pesquisas e ações em campo.

Cristina Tordin (MTB 28499)
Embrapa Meio Ambiente

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Mudas Frutíferas

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site