Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

segunda-feira, 24 de janeiro de 2022

Rota da Fruticultura deve incentivar o desenvolvimento do setor

 

Rota da Fruticultura deve incentivar o desenvolvimento do setor
A  criação da Rota da Fruticultura no Ceará, integrando os polos produtivos e estabelecendo princípios para promover inovação, cooperação e desenvolvimento no setor, deverá estar em pauta na Assembleia Legislativa em 2022. 
 
A ideia parte do projeto de lei n.° 140/2021 , do deputado Nelinho (PSDB) e coautoria da deputada Fernanda Pessoa (PSDB), que estabelece a interligação dos polos produtivos da fruticultura para facilitar diagnósticos hídricos, energéticos, de escoamento da produção em rodovias, aeroportos, ferrovias e portos. A iniciativa busca ainda ampliar a capacidade de beneficiamento e até promover o ecoturismo entre os polos produtivos de frutas.
 
De acordo com o parlamentar, o  Ceará tem hoje cerca de 90 mil hectares irrigados, dos quais 40 mil hectares de frutas, significando um aproveitamento de 43% da área potencial, calculada em torno de 200 mil hectares.
 
"A fruticultura irrigada cearense, de alta tecnologia, detém os números mais expressivos da agricultura local, tornando o Estado um grande exportador brasileiro de frutas frescas e sucos de frutas", observa.  Segundo Nelinho,  Estado tem se tornado um grande exportador brasileiro de sucos e frutas frescas, entre as  quais, o melão, a melancia, a banana, o mamão e a manga, produzidas com alta qualidade, produtividade e tecnologia pós-colheita.
 
Organizado espacialmente em seis polos de produção irrigada do Estado - Ibiapaba, Baixo Acaraú, Curu/Metropolitano, Baixo Jaguaribe, Centro Sul e Cariri -, o setor possui cerca de 45 mil hectares em produção, abrangendo 64 municípios, dos 184 existentes (35%), criados a partir do conceito de desenvolvimento regional.  "A atividade de fruticultura se destaca por elevada taxa de crescimento e incremento substancial, dentre todas as atividades desenvolvidas no Estado", aponta o autor do projeto
 
O deputado acrescenta ainda que a proposta objetiva a troca de experiências entre os produtores para o aprimoramento de novas habilidades por meio de inovações e melhorias estruturais. “Esta proposição tem como foco a interligação dos polos produtivos para troca de conhecimento e tecnologias no sentido de maximizar iniciativas que melhorem as habilidades das empresas de produzir, seja mediante de inovações de processos e de melhorias estruturais, seja por intermédio de inovações de produto, como diferenciação na produção”, assinala Nelinho. 
 
LV/AT
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Mudas Frutíferas

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site