Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

quinta-feira, 4 de novembro de 2021

IDACE | Agricultores familiares de Trairi recebem 1040 títulos de terra

 

Nesta quarta-feira (3) uma nova leva de títulos de propriedade rural chegaram ao município de Trairi, na Região Metropolitana de Fortaleza. Durante solenidade realizada pela manhã, agricultores familiares do município comemoraram a chegada dos 1040 documentos da terra.

Para marcar a chegada do “papel da terra” que garante a posse de suas propriedades legalmente, a Secretaria do Desenvolvimento Agrário entregou os documentos nas mãos dos beneficiários após um ato com a presença do secretário De Assis Diniz e do prefeito Gustavo Moreira.

O agricultor de 59 anos, Djaci Moreira, chegou cedo para garantir o documento que assegura a herança da propriedade aos filhos que com ele cuidam da terra de 3,1989 hectares. “Estou nesse pedaço de chão desde que nasci. Trabalhamos do cultivo do milho, maniva, feijão, levando para casa o nosso sustento. E é muito bom receber esse papel após quatro anos do início desse sonho”, lembrou o trairiense do Córrego dos Furtados.

Quem também respira aliviado para investir no chão de terra de 0,3902 hectares em que vive no Sítio dos Furtados desde nasceu é Edilson Moreira. Pai de oito filhos, ele sorri ao garantir: “É uma beleza para a gente”.

O Programa de Regularização Fundiária é oriundo de uma parceria entre o executivo estadual e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), por meio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). “Esta é parceria frutífera para o agricultor que é o maior alvo desta parceria com o Estado do Ceará”, destacou o superintendente do INCRA, Luiz Fernando. “Com o papel da terra, abre-se uma porta de desenvolvimento para cada agricultor, possibilidade de gerar renda e isso contribuirá para o crescimento de Trairi”, lembrou.

De Assis Diniz estimou que “se esses os detentores destes 1040 títulos hoje procurassem uma instituição financeira para acessar o Pronaf de 20 a 30 mil reais. Teríamos toda esta potência de investimento chegando ao município. Além disso, a cidadania dos agricultores familiares se torna viável cada dia mais com o documento registrado no cartório”.

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Mudas Frutíferas

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site