Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

quinta-feira, 15 de julho de 2021

Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) tem promovido uma importante transformação na alimentação escolar

 


A inclusão de gêneros da agricultura familiar no Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) tem promovido uma importante transformação na alimentação escolar, ao permitir que alimentos saudáveis e com vínculo regional possam ser consumidos diariamente por estudantes das redes públicas de todo o Brasil. Ao mesmo tempo, garante mercado para esses produtores, o que promove o desenvolvimento econômico das comunidades.


Para assegurar ainda mais a integração entre a agricultura familiar e o Pnae, foi assinado hoje, 13 de julho, o acordo de cooperação técnica para a implementação de ações conjuntas de apoio ao fortalecimento da agricultura familiar e da segurança alimentar e nutricional. A resolução conta com a cooperação do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura (SAF/MAPA) e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Dentre as autoridades presentes na solenidade estavam o Ministro da Educação, Milton Ribeiro, a Ministra de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, o presidente do FNDE, Marcelo Ponte, o presidente da Conab, Guilherme Ribeiro e o secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Cesar Halum.

O ministro Milton Ribeiro lembrou da importância do Programa Nacional de Alimentação Escolar para as crianças brasileiras. “São cerca de 46 milhões de estudantes da rede pública de educação básica que, de uma maneira ou de outra, recebem a merenda. E, em parceria com o Ministério da Agricultura, conseguimos com fazer com que 30% da alimentação escolar seja proveniente da agricultura familiar”, comentou o ministro.

Já a ministra Tereza Cristina elogiou o MEC e o FNDE por continuarem fornecendo os recursos do Pnae para as escolas fechadas por conta da pandemia para que as crianças ainda pudessem ter a merenda escolar. Tereza Cristina disse que “essa parceria firmada hoje pode ganhar e muito daqui para frente, se nós trabalharmos em conjunto e pensando no bem das crianças e na sua alimentação.

Fonte: FNDE
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Mudas Frutíferas

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site