Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

quarta-feira, 28 de julho de 2021

Governo Federal participa do lançamento do Panorama da Participação Privada no Saneamento

Durante o encontro, também foram debatidos os impactos iniciais do novo Marco Legal do Saneamento, que completou um ano neste mês de julho

Panorama saneamento

Brasília (DF) – O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), participou, nesta terça-feira (27), do evento de lançamento do Panorama da Participação Privada no Saneamento 2021 – Uma nova fronteira social e econômica para o Brasil, realizado pela Associação e Sindicato Nacional das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto (Abcon Sindcon). Durante o encontro, também foram debatidos os impactos iniciais do novo Marco Legal do Saneamento, que completou um ano neste mês de julho.

Na abertura do evento, a presidente da Abcon Sindcon, Teresa Vernaglia, reforçou os desafios que o setor de saneamento básico tem pela frente. “Precisamos contribuir para a consolidação deste novo Marco. Viabilizando, portanto, a fundação sobre a qual se dará a universalização dos serviços de água e esgoto, no horizonte até 2033”, afirmou. “Desde julho do ano passado, quando o marco regulatório foi aprovado, vimos o exemplo deste horizonte com o sucesso dos quatro leilões de concessão, por meio dos quais operadoras privadas passaram a atender, direta e indiretamente, 17% da população brasileira”, afirmou.

O secretário Nacional de Saneamento do MDR, Pedro Maranhão, destacou a importância dos investimentos privados no setor. “De dezembro para cá, somamos mais de R$ 60 bilhões, entre investimentos e outorga. Isso mostra que estávamos certos dentro das proposições do novo Marco Legal. Estou muito otimista com a nova Lei”, comentou.

Para a superintendente técnica da Abcon, Ilana Ferreira, o novo Marco Legal do Saneamento vem se mostrando importante para o meio ambiente a saúde da população brasileira, além de ser um importante passo para a retomada econômica do País. “Investir em saneamento é pensar além da saúde e dignidade da população e do impacto ambiental. É permitir a geração de empregos e desenvolvimento de outras cadeias produtivas, como a construção civil, indústria química e o setor elétrico, por exemplo'', destacou.

Panorama

A 8ª edição do Panorama da Participação Privada no Saneamento 2021 traz diversas informações sobre a atuação de empresas privadas no setor. Segundo o levantamento, apesar de corresponderem a apenas 7% dos municípios, as concessões privadas de saneamento alcançaram 33% do total investido pelos operadores no setor. A publicação mostra, ainda, que a cada R$ 1 investido em saneamento, há impacto de R$ 2,80 na economia, a partir da arrecadação de impostos e da geração de empregos.

Também participaram do evento o diretor de concessões e privatizações do BNDES, Fábio Abrahão, o diretor da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), Vitor Saback, o diretor-executivo da Abcon Sindcon, Percy Soares Neto, e os deputados federais Evair de Melo, Enrico Misasi e Geninho Zuliani.

A apresentação completa pode ser acessada neste link.

mdr

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Mudas Frutíferas

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site