Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

terça-feira, 1 de junho de 2021

Chuva no Ceará fica mais de 10% abaixo da média na quadra chuvosa; nível dos açudes é de alerta

Chuva no Ceará fica mais de 10% abaixo da média na quadra chuvosa; nível dos açudes é de alerta

O volume médio dos reservatórios cearenses é de 30%, inferior ao índice verificado em igual período do ano passado

Nesta última década, apenas em três anos a quadra chuvosa teve pluviometria acima da média: 2020 (728.6 mm), 2019 (671.9 mm) e 2011 (652.5 mm)
Legenda: Nesta última década, apenas em três anos a quadra chuvosa teve pluviometria acima da média: 2020 (728.6 mm), 2019 (671.9 mm) e 2011 (652.5 mm)
Foto: Fabiane de Paula

A quadra chuvosa deste ano – período correspondido entre os meses de fevereiro a maio –  teve precipitações abaixo da média, no Ceará. Segundo dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), choveu o acumulado de 533.7 milímetros. Os dados são parciais e podem sofrer atualização. O volume é 11,2% menor que a normal climatológica para o período (600.7 mm).

Nesta última década, apenas em três anos a quadra chuvosa teve pluviometria acima da média: 2020 (728.6 mm), 2019 (671.9 mm) e 2011 (652.5 mm). Neste intervalo, o ano com menor volume de chuva, ainda conforme a Funceme, foi 2016 (317 mm).  

Apesar de o volume de chuva ser inferior à normal climatológica para o quadrimestre (600.7 mm), o acumulado está na margem que a Funceme considera ser "em torno da média". Segundo o órgão, volumes superiores a 695.8 milímetros são considerados “acima da média”.

Já quando o acumulado pluviométrico fica entre 505.6 mm e 695.8 mm, o quadrimestre pode ser analisado como “em torno da média”. Quando o observado é menor que 505.6 mm, considera-se que a quadra chuvosa foi “abaixo da média”.

Diário do Nordeste entrou em contato com a Funceme para esclarecer a diferença entre média absoluta (600.7) e intervalo (505.6 mm a 695.8 mm) da quadra chuvosa, no entanto, o órgão disse que essa e outras questões serão abordadas na coletiva de imprensa a ser realizada na próxima quarta-feira (2).

Dentre os quatro meses da quadra chuvosa, o que registrou maior volume acumulado foi março (188.6 mm) e o menor, seguindo o padrão histórico, maio (95.9 mm). Confira os índices de cada mês:

  • Fevereiro: choveu 125.9 mm (6,2% acima da média que é 118.6 mm)
  • Março: choveu 188.6 mm (7,3% abaixo da média que é 204.4 mm)
  • Abril: choveu 125.1 mm (33,5% abaixo da média que é 188 mm)
  • Maio: choveu 95.9 mm (5,9% acima da média que é 90.6 mm)

Legenda: A região do Cariri (foto) foi a única que encerrou a quadra chuvosa com volumes acima da média
Foto: Antonio Rodrigues

DISTRIBUIÇÃO

Das oito macrorregiões do Estado, apenas o Cariri teve acumulado acima da média. Choveu 623.3 milímetros, enquanto a normal para o quadrimestre na região é de 616.6 mm – variação positiva de 1,1%.

No Maciço de Baturité, o acumulado até agora é de 682.1 mm, o que representa 0,5% abaixo da média para a região (685.4 mm). No entanto, com a atualização dos números desta segunda-feira (31), a região pode alcançar a normal climatológica.

Em números absolutos, a região com maior volume de chuva acumulada entre fevereiro a maio foi o Litoral de Fortaleza, com 753.3 mm. A média é de 685.4 mm. Já a de menor pluviometria acumulada foi a região do Sertão Central e Inhamuns (497.1 mm).

  • Litoral de Fortaleza: acumulado de 753.3 mm (-5,5% da média que é 796.7 mm)
  • Litoral Norte: acumulado de 692.1 mm (-11,1% da média que 778.3 mm)
  • Maciço de Baturité: acumulado de 682.1 mm (-0,5% da média que é 685.4 mm)
  • Cariri: acumulado de 623.3 mm (+1,1% da média que é 616.6 mm)
  • Ibiapaba: acumulado de 562.7 mm (-16,3% da média que é 672.2 mm)
  • Jaguaribana: acumulado de 534.5 mm (-7,9% da média que é 580.2 mm)
  • Litoral de Pecém: acumulado de 488.8 mm (-27,7% da média que é 676.3 mm)
  • Sertão Central e Inhamuns: acumulado de 437.3 mm (-12% da média que é 497.1 mm) 

LEGENDA: O VOLUME MÉDIO DOS 155 AÇUDES CEARENSES MONITORADOS PELA COGERH É DE 30,12%
FOTO: WANDENBERG BELEM

RESERVATÓRIOS

As chuvas irregulares e mal distribuídas não contribuíram para uma recarga significativa nos reservatórios cearenses. Atualmente, o volume médio dos 155 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) é de 30%. 

Este volume é inferior ao índice registrado em 31 de maio do ano passado, quando o volume médio dos reservatórios era de 34%. Mas, é superior ao índice de 31 de maio de 2019, com o nível era 27,8%. Os dados foram extraídos às 14h28 do portal hidrológico da Cogerh. 

  • 31 de maio de 2021: 30%
  • 31 de maio de 2020: 24%
  • 31 de maio de 2019: 27,8%

Diário do Nordeste solicitou, à Cogerh, o volume hídrico dos açudes ao fim da quadra chuvosa dos últimos dez anos. A reportagem questionou ainda se o atual volume representa algum estado de alerta e se as águas da Transposição do Rio São Francisco trarão recarga substancial ao Açude Castanhão no segundo semestre deste ano. No entanto, a assessoria da Cogerh limitou-se a dizer que "informações serão prestadas durante coletiva" a ser realizada na próxima quarta-feira (2).

Ainda conforme o portal hidrológico do órgão, o Castanhão, maior reservatório cearense, acumula apenas 13,04%. Em 31 de maio do ano passado, o volume era de 16,02%.O reservatório é o responsável pelo abastecimento da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e Vale do Jaguaribe. 

Açudes sangrando: 

  • :Itapebussu, Faé, Diamantino II, Germinal, Tijuquinha, Angicos, São Vicente, Quandú, Várzea da Volta, Quincoé, Tucunduba, Sobral e Acaraú Mirim. 

Açudes no volume morto:

  • Barra Velha, Cipoada, Joaquim Távora, Pompeu Sobrinho, Potiretama, São Domingos, Sousa, Trapiá II e Várzea do Boi. 

Açudes secos:

  • Adauto Bezerra, Forquilha II, Madeiro, Mons. Tabosa, Pirabibu e Salão.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site