Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

segunda-feira, 10 de maio de 2021

Primeira semana de maio registra quase a metade de todo volume médio de chuva para o mês, no Ceará

 Primeira semana de maio registra quase a metade de todo volume médio de chuva para o mês, no Ceará

Litoral de Fortaleza foi a única região do Estado onde o acumulado de chuva já ultrapassou a normal climatológica do mês

Legenda: Amanhã e terça-feira (11), há possibilidade de chuva na Ibiapaba, na faixa litorânea, no Maciço de Baturité e na região Jaguaribana.
Foto: Antonio Rodrigues

A primeira semana de maio registrou volume médio acumulado de chuva de 44,1 milímetros, conforme balanço parcial da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). O índice representa quase 50% da normal climatológica para o mês, que é de 90,6 mm. Os dados podem sofrer atualização. 

Maio é o último mês da quadra chuvosa no Ceará, período iniciado em fevereiro. Neste ano, o trimestre fevereiro-abril fechou com pluviometria abaixo da média. O acumulo médio no referido trimestre foi de 433 milímetros, o que representa 13,2% abaixo da normal climatológica (510,1 mm). 

As precipitações neste início de mês estão dentro da previsão dos especialistas. No final de abril, Meiry Sakamoto, gerente de meteorologia da Funceme, havia projetado que "na primeira semana de maio os volumes podiam alcançar volumes entre 30 a 60 milímetros em boa parte do Estado". 

LITORAL SE DESTACA

Entre os dias 1º a 8 de maio, a região do Litoral de Fortaleza foi a que recebeu o maior volume de chuva. Ela, inclusive, é a única cuja pluviometria já ultrapassou a normal climatológica para todo o mês. Ainda segundo dados da Funceme, o acumulado até a agora é de 166,1 milímetros, o que representa 11,9% acima da média (148,4).

Em Fortaleza, a última semana foi marcada por chuvas constantes e, em alguns dias, com intensa pluviometria, causando alagamentos e inundações em alguns bairros da cidade.

Em seguida, as regiões com maiores volumes acumulados são  Maciço de Baturité (109 mm), Jaguaribana (89,4 mm) e Litoral Norte (84,8%). 

O Cariri é a região com menor volume acumulado, com apenas 19 milímetros. A normal climatológica para a região, em maio, é de 63,6 mm. Ou seja, até agora, choveu pouco menos de 30% da média. 

Confira os números:

  • Litoral de Fortaleza: 166,1 mm (11,9% acima da média mensal)
  • Maciço de Baturité: 109 mm (20,2% abaixo da média mensal)
  • Jaguaribana: 89,4 mm (10,9% abaixo da média mensal)
  • Litoral Norte: 84,8 (28,9% abaixo da média mensal)
  • Ibiapaba: 68,9 mm (27,9% abaixo da média mensal)
  • Litoral de Pecém: 64,8 (41,7% abaixo da média mensal)
  • Sertão Central e Inhamuns: 69,6 mm (33,2% abaixo da média mensal)
  • Cariri: 19 mm (70,2% abaixo da média mensal)

MAIO TEM HISTÓRICO DE CHUVAS REDUZIDAS

Dentre os quatro meses que compõem a quadra chuvosa, maio é o que possui menor média pluviométrica, atrás de fevereiro (118,6 mm), março (203,4 mm) e abril (188 mm). Além disso, nos últimos dez anos, apenas em uma oportunidade o mês encerrou com chuvas acima da média: no ano de 2013. 

Em todos os outros anos deste recorte temporal, a normal climatológica para o mês não foi alcançada. Em 2012, 2015 e 2016 choveu menos do que o já registrado neste ano de 2021. Veja o volume, para o mês de maio, da última década:

  • 2021: 44,1 mm (*até o dia 8 de maio)
  • 2020: 82,7 mm  (- 8.7%)
  • 2019: 76,6 mm (- 15.4%)
  • 2018: 58,6 mm (- 35.3 %)
  • 2017: 64,2 mm (- 29.1 %)
  • 2016: 43,6 mm (- 51.9 %)
  • 2015: 36,7 mm (- 59.5%)
  • 2014: 85,1 mm (- 6.1%)
  • 2013: 92,2 mm (+ 1.8%)
  • 2012: 18,6 mm (- 79.5%)

PREVISÃO PARA OS PRÓXIMOS DIAS

Conforme prognóstico da Funceme, a semana deve iniciar com tendência de chuva no Centro-Norte do Estado. "De um modo geral, as precipitações deverão ser com intensidade de fraca a moderada, de caráter passageira e pontuais", detalhou o órgão.

Já a faixa litorânea a chuva deverá ocorrer no período da madrugada e manhã, enquanto nas demais regiões acontecerão ao longo do dia. Para a terça-feira (11), a previsão é mesma, isto é, nebulosidade variável com chuva isolada na faixa litorânea, no Maciço de Baturité e na Ibiapaba. Na região Jaguaribana, possibilidade de chuva.

No Ceará, há nuvens associadas a chuva no norte do estado em razão da presença de áreas de instabilidade que se formam no oceano Atlântico e se deslocam em direção ao continente
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Mudas Frutíferas

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site