Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

sexta-feira, 7 de maio de 2021

Cultivares de gergelim da Embrapa geram R$ 52,9 milhões aos produtores brasileiros


Para cada real investido pelo Governo Federal, a Embrapa devolveu à sociedade R$ 17,77 reais, obtendo um lucro social de R$ 61,85 bilhões, conforme o Balanço Social da Empresa, publicado no final do mês de abril. O valor é obtido a partir do cálculo do impacto econômico de uma amostra de apenas 152 tecnologias adotadas pelo agronegócio brasileiro e de 220 cultivares desenvolvidas pela Empresa. No ano passado, a Empresa gerou um lucro social de R$ 61,85 bilhões.  


Entre as campeãs de impacto econômico estão as cultivares de gergelim desenvolvidas pela Embrapa Algodão BRS Seda, BRS Anahí e BRS Morena. Juntas, essas cultivares geraram um impacto econômico de R$ 52,9 milhões para os produtores brasileiros. As cultivares de gergelim do programa de melhoramento da Embrapa para essa cultura tem gerado soluções tecnológicas para atender as demandas dos mercados interno e externo, com alto rendimento para o produtor. 


Nas últimas safras, os pesquisadores têm se dedicado a obter cultivares adaptadas ao cultivo em larga escala, como mais uma opção de renda aos produtores do Cerrado. “Nos últimos anos, a cultura do gergelim tem se tornado uma excelente oportunidade de negócio e, por isso, tem demandado por inovações tecnológicas imprescindíveis para o manejo da cultura nas condições de larga escala, especialmente, o desenvolvimento de cultivares altamente produtivas e adaptadas aos diferentes ambientes, como está acontecendo hoje na região Centro-Oeste”, afirma  Nair Arriel, chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Algodão.


Ela salienta que, além do desenvolvimento de cultivares, é importante aperfeiçoar todo o sistema de produção da cultura para as condições de cultivo em larga escala. “Além dessas cultivares altamente produtivas, temos trabalhado bastante integrados para a melhoria do sistema de produção, aliando modernas técnicas de cultivo mecanizado, o desenvolvimento de tecnologias e práticas de rotação de culturas, o manejo fitossanitário de plantas daninhas, a definição das melhores épocas de semeadura, a determinação das necessidades nutricionais e práticas de colheita”, elenca a pesquisadora. 


“Todo o trabalho de programa de melhoramento genético é para permitir que tenhamos, não apenas a expansão da produção, mas sobretudo a melhoria da qualidade do produto e criando as condições de competir nos mais exigentes mercados mundiais onde o gergelim hoje está em franca expansão”, acrescenta.


Outros destaques

Também foram destaques, no balanço social da Embrapa, a cultivar de algodão de fibra longa BRS 433 FL B2RF e a adoção de soluções tecnológicas como a descaroçadeira e prensa enfardadeira de pequeno porte para o beneficiamento do algodão, plantas de cobertura do solo para a semeadura direta do algodoeiro no Cerrado brasileiro.

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site