Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

EXTENSÃO RURAL DO CEARÁ: 67 ANOS SEMEANDO TECNOLOGIAS NO CAMPO

 O calendário assinala, nesta terça-feira, 16 de fevereiro de 2021, a data de fundação do Serviço de Assistência Técnica e Extensão do Ceará, em território cearense. Em seus 67 anos, importante destacar que os agricultores e suas famílias são participantes diretos, do funcionamento de um órgão público estadual, no caso a Ematerce, que iniciou suas atividades, orientando agricultores, no município de Maranguape. Tudo começou como Ancar, (Associação Nordestina de Crédito e Assistência Rural).

Atualmente, o Serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará assiste os agricultores familiares, seu público-alvo, por intermédio de 71 escritórios locais, 18 regionais, e mais de 90 postos avançados, três Centros de Treinamento, localizados em Capuan/Caucaia (Cetrex); em Quixeramobim (Fazenda Normal) e em Milagres (Cetrema), com abrangência em 182 dos 184 municípios do Estado.

Legenda: presidente Antonio Amorim, (antes da pandemia), em uma de suas visitas ao campo, para ver, de perto, o que o que a Extensão Rural está executando de útil e produtivo em benefício do agricultor familiar. 

A Ematerce, sucessora da antiga Ancar, como órgão oficial de assistência técnica e extensão rural, no Estado do Ceará, executa programas e projetos agropecuários, a exemplo da Cajucultura, Bovinocultura de Leite, Ovinocaprinocultura, Garantia-Safra, Apicultura, Oleaginosas, Mandiocultura, Agroecologia, Turismo Rural na Agricultura Familiar, parceira na Campanha de Vacinação contra Febre Aftosa e outros de cunho social. As ações extensionistas objetivam proporcionar melhores condições de trabalho e de vida aos agricultores e a suas famílias, com um diferencial, ou seja, preservando os recursos naturais, com a prática da Agroecologia e a inclusão social, sem falar do respeito à cultura e aos valores humanos de quantos vivem nas comunidades rurais.

Vale ressaltar que, como educadores, os extensionistas utilizam técnicas e metodologias participativas, mediante o diálogo, numa troca de saberes, que auxilia os agricultores a terem uma produção sustentável sob os aspectos ambientais, econômicos e sociais. Sempre agregando o conhecimento acadêmico do técnico e as experiências de anos de trabalho do agricultor, a Extensão Rural visa à qualidade da produção de gêneros alimentícios, geração de emprego e renda e a melhoraria das condições de vida no campo.

Legenda: Entrega de sementes selecionadas, do Programa Hora de Plantar, coordenado pela Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Ceara,  a agricultores, cadastrados em 2020, na sede do escritório da empresa, sem aglomeração, e com o cumprimento das exigências sanitárias. 

Para o presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), Antonio Rodrigues de Amorim, a criação do Dia da Extensão Rural, Estado do Ceará, é um momento expressivo, para a história do setor agropecuário cearense, que não deve ser, apenas, de lembranças e de elogios aos que se dedicaram e ainda executam esse trabalho no meio rural. Deve ser – isso sim – uma oportunidade para reflexão a respeito do que a Extensão Rural (Ematerce) fez e continua a fazer de produtivo, útil e salutar, em benefício das famílias rurais.

Legenda: os cuidados sanitários e a alimentação dos animais são uma das ações extensionistas para a preservação de rebanhos sadios e valorizados.

Nas reuniões, com extensionistas e agricultores e em eventos, sempre ressalta a importância da presença da assistência técnica e extensão rural, contínua e de qualidade, para acelerar o processo de desenvolvimento sustentável agropecuário e social no interior do Estado. Amorim tem demonstrado, também, ser favorável a uma ação extensionista inovadora, que se preocupe em orientar os produtores rurais, no sentido de não, apenas, olharem da porteira para dentro e, sim, da porteira para fora, sendo treinados para acompanhar o que ocorre nas atividades agrícolas de seu município e além-fronteiras.

APOIO GOVERNAMENTAL E PARCERIAS

Legenda: Com assistência técnica e extensão rural, usando irrigação e tratos culturais, assegura-se aumento da produção e da produtividade das lavouras.

O presidente da Ematerce reconhece, ainda, o apoio irrestrito e indispensável do governador Camilo Santana, por intermédio do secretário do Desenvolvimento Agrário do Ceará (DAS), com o aporte de recursos financeiros e a realização de concurso público, para ampliar o quadro funcional de técnicos e de administrativos, afora o cumprimento governamental com as políticas públicas, voltadas para incrementar a Agricultura do Ceará e conhecedor de suas necessidades, por ser engenheiro Agrônomo e ex-secretário da pasta de Desenvolvimento Agrário. Reconhece, também, Amorim as parcerias com órgãos públicos e da iniciativa privada de âmbito municipal, estadual e federal.

Legenda: a presença do extensionista, nas áreas cultivadas, ajudam os (as) agricultores(as) a obterem uma produção de alimentos satisfatória.

 


Este posicionamento é defendido, igualmente, pelo diretor técnico da Ematerce, Itamar Lemos Marques (foto acima), que, no final de seus e-mail, sempre pontua: “Não há saída sem Assistência Técnica e Extensão Rural na utilização de tecnologias adequadas ao semiárido cearense”. É um entusiasta dessa modalidade de serviço estadual público, como extensionista, há mais de 40 anos, e sempre incentiva os colegas extensionistas a reinventarem-se e a dar o melhor de si e o melhor que sabem pela continuidade da Extensão Rural do Ceará (Ematerce), contribuindo, no dia a dia, para consolidar a imagem da empresa junto ao público-meta e à sociedade de modo geral.

Legenda: a criação de peixes, em tanques, de aves e outros animais de pequeno porte, além de complementar a alimentação familiar, contribui para aumentar a renda líquida dos (as) agricultores (as) familiares e, consequentemente, melhorias em suas condições de vida.

TECNOLOGIAS NO CAMPO

Legenda: a introdução de tecnologia, em termos de energia voltaica, ajudando o desenvolvimento rural sustentável no campo.

A Extensão Rural do Ceará, ao longo de sua existência, vem semeando tecnologia, no campo, ao alcance de todos – como afirma seu slogan – e transformando, para melhor, a vida dos (as) agricultores (as) e de suas famílias, dando, assim, sua parcela de contribuição, para atenuar a pobreza e evitar o êxodo rural, sobretudo no período de prolongadas estiagens.

 

Ressalte-se que, mesmo com a pandemia do Coronavírus, não parou suas atividades e, para continuar assistindo os (as) agricultores (as) familiares, criou, por intermédio da equipe do Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação, plataformas de comunicação, a exemplo do WhatsApp, Zoom, Youtube, Facebook, usados por técnicos e agricultores cadastrados.
Atualmente, parte do quadro funcional, retornou às atividades, de forma presencial, respeitando todas as determinações de segurança sanitária, contidas no documento, divulgadas pelo governador Camilo Santana. Mas, os servidores, pertencentes ao grupo de risco, trabalham, de maneira remota (Home Office), e, além do mais, participam de videoconferências, solicitadas pela diretoria executiva da Ematerce, com gerentes e assessores estaduais, gerentes regionais, locais e coordenadores de postos avançados e o quadro administrativo.

MAIS REALIZAÇÕES

Legenda: a certeza de que, com a orientação técnica dos extensionistas, produzem-se alimentos sadios e de qualidade, no campo, para consumo das famílias e venda do excedente ao mercados consumidores.

A Ematerce é responsável, ainda, pelo cadastramento de 350 mil agricultores para o Programa Garantia-Safra, o que representa 50% a mais de todos os agricultores, cadastrados pelos nove Estados da região nordestina. Na Campanha de Vacinação Contra Febre Aftosa, é parceira atuante da Agência de Defesa Agropecuária (Adagri.

 

A Extensão Rural do Ceará (Ematerce), com apoio da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) vem implantando, no interior do Ceará, os chamados Núcleos de Irradiação de Tecnologias. Assim, atua, de forma sinérgica, na produção agrícola e nas comunidades rurais, para um estado mais amplo de bem-estar, com a execução de políticas públicas, voltadas para questões de segurança alimentar e nutricional, mediante a integração delas, direcionadas para a população rural, visando integrá-las nas esferas municipal, estadual e federal.

Legenda: verduras sadias e de qualidade, sem uso de agrotóxicos, bastante procuradas por consumidores rurais e urbanos, cujos plantios são orientados pela Extensão Rural do Ceará.

Na região semiárida do Estado do Ceará, vem implementando o denominado Projeto Quintais Produtivos. Trata-se de um modelo de exploração agrícola, conduzido por agricultores familiares, em pequenas áreas definidas, na unidade produtiva, as quais se caracterizam pelo cultivo irrigado e diversificado de espécies produtivas, agrícola ou pecuária e plantas medicinais, na mesma área, com o objetivo da melhoria do padrão alimentar e a geração de renda. A produção, obtida nos Quintais Produtivos, é destinada aos programas de aquisição de alimentos (PAA e PNAE) do Governo Federal, por meio de convênios com o Governo do Estado e Prefeituras, cuja garantia de comercialização estimula o aumento do número de comunidades envolvidas no processo.

Legenda: a Cajucultura, orientada, em mais de 70 municípios cearenses, pelos extensionistas da Ematerce, contribui para aumentar o PIB da exportação dessa cultura, bastante valorizada, em termos de geração de divisas, e, consumida, de várias modalidades, pelos consumidores cearenses, nacionais e internacionais. 

Destaque-se, ainda, que a Ematerce busca a sustentabilidade do setor agropecuário cearense, mediante ações extensionistas, capazes de gerar emprego e renda. É da competência da Ematerce executar, respaldada nos princípios éticos e profissionais, as políticas agrícolas, com a implementação dos programas e projetos dos Governos Estadual, Municipal e Federal e instituições afins. O grande desafio da empresa é a gradual universalização da assistência técnica e extensão rural aos agricultores, sobretudo os de base familiar.

Legenda: O cultivo de palma forrageira, bem como da mandioca, para complementar a alimentação animal, são incentivadas pela Ematerce, nas propriedades rurais do semiárido, sobretudo em períodos de estiagem.

HISTÓRICO

O Serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce) iniciou suas atividades, no dia 16 de fevereiro de 1954, com a denominação de Ancar (Associação Nordestina de Crédito e Assistência Rural). Transcorridos alguns anos, o Serviço de Extensão Rural do Ceará ampliou sua abrangência e, no dia 16 de julho de 1976, foi transformado em empresa, com a aprovação da Lei 10.029, recebendo a denominação de Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceara – Ematerce.

MISSÃO

A Ematerce tem por missão contribuir para o desenvolvimento rural sustentável do Estado do Ceará, com ênfase na Agricultura Familiar e suas organizações, com o uso de processos participativos e construção coletiva, que assegurem a inclusão social.

DIRETORIA EXECUTIVA

Presidente: Antonio Rodrigues de Amorim
Diretor Técnico: Emanuel Itamar Lemos Marques
Diretor Administrativo e Financeiro: Inácio Mariano da Costa
Assistente da Presidência: Bartolomeu Calvacante

Endereço: Avenida Bezerra de Menezes Fortaleza – CE
Telefone: (85) 3101.2417

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Mudas Frutíferas

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site