Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

Programa Agente Jovem Ambiental vai selecionar 10 mil jovens entre 15 e 29 anos

Programa Agente Jovem Ambiental vai selecionar 10 mil jovens entre 15 e 29 anos

11 DE JANEIRO DE 2021 - 14:10 # # # # # # #

Fhilipe Augusto - Texto
Carlos Gibaja - Fotos

A iniciativa do Governo do Ceará visa estimular os jovens a participarem de projetos sustentáveis. Eles receberão um auxílio de R$ 200 por mês, durante dois anos

Fomentar a participação da juventude em ações sustentáveis em espaços públicos, ampliando a inclusão social e ambiental, é a meta do Programa Agente Jovem Ambiental (AJA), lançado nesta segunda-feira (11) pelo Governo do Ceará. A proposta deve alcançar dez mil cearenses, entre 15 e 29 anos de idade, de famílias que estão no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico). Eles também têm que estar matriculados em escola pública ou ter concluído o Ensino Médio em uma. A escolha será por seleção pública e os beneficiados terão um auxílio de R$ 200 por mês, durante dois anos.

O governador Camilo Santana explicou como o programa deve interferir na vida desses milhares de jovens e, consequentemente, na realidade ambiental. “É uma política pública voltada à inclusão social e ambiental. Vamos atender aos jovens mais vulneráveis do Estado. O agente vai contribuir para melhorias ambientais do nosso Estado, nas unidades de conservação, em importantes espaços sociais. É um programa que vai estimular a participação desses jovens no contexto ambiental. Não tenho dúvida que vai ser um aprendizado enorme para eles”, disse Camilo.

O AJA deve estimular a participação cidadã em projetos socioambientais sustentáveis, viabilizando o desenvolvimento de competências e habilidades de jovens, ampliando as oportunidades de trabalho com geração de renda e o protagonismo juvenil, ao mesmo tempo melhorando a qualidade de vida e a preservação do meio ambiente. “O edital será lançado até o final do mês para que os jovens possam se inscrever e já em março iniciar este programa. É oportunidade para os nossos jovens cearenses e o meio ambiente agradece”, reforçou o chefe do Executivo cearense.

Para conseguir êxito nas propostas, algumas atividades serão desenvolvidas junto aos jovens selecionados. Dentre as ações está a mobilização da comunidade no entorno dos espaços públicos; o apoio à realização de atividades de educação ambiental para ampliar a conscientização das pessoas no tocante à coleta seletiva, arborização, campanha contra o abandono de animais, ocupações irregulares em áreas de preservação permanente – APP, dentre outros. O programa também planeja campanhas de reflorestamento, proteção de espécies da fauna e flora e o manejo sustentável dos espaços naturais.

Artur Bruno, secretário estadual do Meio Ambiente, enfatizou a importância da atuação dos selecionados. “Eles darão apoio àqueles que estão trabalhando a política ambiental, tanto no Estado como nos municípios. Vão fazer projetos de arborização nas cidades, ajudar na coleta seletiva, cuidar das unidades de conservação. Então, eles terão a oportunidade de contribuir com seu município. Creio que vai ser um projeto muito importante para buscarmos o desenvolvimento sustentável”, comentou Bruno.

Os jovens passarão por uma formação realizada pela Secretaria do Meio Ambiente (Sema). A capacitação deve respeitar o interesse dos jovens e as particularidades de cada região. Dentre as temáticas abordadas estão: Cidadania, Ética, Sustentabilidade, Noções de Unidades de Conservação, Educação Ambiental, Recursos Hídricos e Resíduos Sólidos.

Permanente

O Programa Agente Jovem Ambiental foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Ceará como política pública no último mês de dezembro e sancionado hoje pelo governador. Após esse ciclo inicial de dois anos, outros 10 mil jovens serão selecionados para uma nova etapa do AJA e assim subsequentemente.

Fernando Santana, presidente da casa legislativa, reforçou o ganho social e ambiental com a nova política. “Em algumas cidades já existem várias associações de catadores e estes com seus filhos já aprendendo aquela atividade. Eles não tinham e terão agora a capacitação, uma bolsa para complementar sua renda, fardamento. Esse programa incentiva o jovem a permanecer na escola, estudar, e aquele que saiu, por um motivo ou outro, a retornar”, ponderou.

Share:

Um comentário:

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site