Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

Governo Federal reconhece situação de emergência em 11 municípios do Ceará

A portaria foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (14).

Legenda: Principais municípios estão localizados nas regiões Sertão Central e Centro-Sul.
Foto: Honório Barbosa


Onze municípios do Ceará estão em situação de emergência por conta da seca, segundo o Governo Federal. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (14). As cidades são:

  • Cedro 
  • Deputado Irapuna Pinheiro
  • Itapajé
  • Jaguaretama
  • Madalena
  • Milhã
  • Mombaça
  • Monsenhor Tabosa
  • Parambu
  • Quixeramobim e
  • Solonópole. 

Apoio emergencial

Com a medida, as localidades poderão ter acesso a recursos federais para ações de socorro, assistência e restabelecimento de serviços essenciais à população. O apoio emergencial por meio do MDR é complementar à atuação dos governos estaduais e municipais. O auxílio pode ser solicitado sempre que necessário – inclusive em situações recorrentes, como é o caso de desastres ocasionados por seca ou chuvas intensas.

Nível de reservatórios preocupa, mas risco de novo apagão é baixo

Para receber auxílio emergencial por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) do MDR, estados e municípios precisam obter o reconhecimento federal de situação de emergência ou de calamidade pública, deferido pelo Governo Federal após a análise do decreto estadual.

O reconhecimento de situação de emergência pode ser renovado, dependendo do quadro de estiagem. “Os municípios e o Estado podem editar decretos por calamidade pública e situação emergencial”, pontua a técnica da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, Ioneide Araújo.

Ioneide Araújo esclareceu ainda que mesmo em período de precipitações pluviométricas, municípios podem ter decretação de situação de emergência “porque o semiárido é caracterizado por irregularidade de chuvas de forma territorial e temporal”. De acordo com a técnica da Cedec, o que determina a inclusão dos municípios são “as condições específicas de cada ano sobre escassez de água”.

Prefeituras e governos estaduais devem apresentar o diagnóstico dos danos e um plano de trabalho para a execução das ações.

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site