Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

Desenvolvimento Agrário apresenta balanço de ações em 2020

 Mesmo diante da pandemia da Covid-19, a Secretaria de Desenvolvimento Agrário investiu mais de R$ 244,82 milhões em acesso à água, inclusão produtiva, segurança alimentar e nutricional, dentre outras ações

Em meio a tantos desafios, o Governo do Ceará esteve lado a lado dos mais de 351,1 mil agricultores familiares no ano de 2020. De acordo com De Assis Diniz, secretário de Desenvolvimento Agrário, homens e mulheres do campo foram contemplados com um investimento de mais de R$ 244,82 milhões num ano em que o padroeiro do Estado sorriu para o meio rural trazendo uma boa quadra chuvosa.

“Estamos dando transparência e amplitude para que haja sinergia entre nossas coordenadorias e vinculadas para que a população conheça a fundo as mais diversas ações da Secretaria”, saudou De Assis durante live transmitida pelo Facebook. “Os principais financiadores deste investimento foram: o Governo do Ceará, com R$ 143 milhões (58%); seguido da União, R$ 83 milhões (34%); e das operações de crédito e financiamento, R$ 10 milhões (4%)”.

“Pelo segundo ano consecutivo, obtivemos a melhor execução em números proporcionais e absolutos no que diz respeito ao Fecop (Fundo Estadual de Combate à Pobreza)”, comemorou. Entre as principais conquistas no ano, mesmo diante da pandemia da Covid-19, incluem-se: a entrega de 6.313 títulos de propriedade rural, a distribuição de 3.072.133 kg de sementes pelo Hora de Plantar e a prestação de assistência técnica para 59.198 agricultores familiares.

Segurança alimentar e nutricional

Além disso, a SDA e o Ministério da Cidadania foram responsáveis pela aquisição e distribuição de 934.346,12 kg de alimentos pelo Programa de Aquisição de Alimentos e de 9.331.236 litros de leite pelo Programa do Leite. “Estamos numa pandemia, não acabou e é perigoso pensar assim no atual cenário”, alertou o secretário ao comentar as políticas públicas que garantem renda para agricultores familiares e alimento para pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional.

“Atendemos 250.914 pessoas em situação de vulnerabilidade social, 1.526 entidades socioassistenciais e geramos renda para 3.082 agricultores familiares com as compras institucionais”, frisou os números do PAA-CDS. “E a nossa grande alegria é que, quando estratificamos estes números, descobrimos que 30% dos fornecedores de alimentos são mulheres. O que significa dizer que as nossas políticas de gênero geram igualdade e equidade de oportunidades no campo”.

“O PAA Leite é outra política pública fundamental na garantia da qualidade de vida”, enalteceu. Mesmo diante da pandemia, o programa forneceu diariamente 61.6785 litros de leite bovino e caprino a 333.567 pessoas de baixa renda em 121 municípios cearenses e gerou renda para 1.563 produtores. “E, atendendo a um pedido dos nossos beneficiários fornecedores, asseguramos um melhor valor pago pelo fornecimento do leite bovino e caprino ao programa”, celebrou.

Acesso à água

No setor da segurança hídrica, o secretário De Assis Diniz destacou a entrega de 687 cisternas de placa; de sete poços profundos; e de 25 sistemas de abastecimento d´água, o último beneficiando 4.105 famílias no meio rural. “Esse foi e sempre será o nosso grande desafio: o de garantir aos irmãos e irmãs cearenses que tenhamos água de qualidade. O consumo humano garante não só segurança, mas também conforto para as pessoas”, revelou.

“Com as cisternas, garantimos pelo (programa) Água Para Todos mais de R$ 2,6 milhões no acesso à água de beber e, por meio do abastecimento d´água, foram investidos e R$ 15,7 milhões pelo Projeto São José e pelo Água Para Todos para levar água na torneira das famílias do campo”, frisou a conquista. “Foram também garantidas 173 tecnologias sociais de acesso à água para produção, sendo implantadas 164 cisternas de enxurrada e nove sistemas de reuso d´água de cinzas”.

Inclusão produtiva

Por fim, na inclusão produtiva, a SDA assegurou Assistência Técnica Contínua para 23.646 famílias em 600 comunidades rurais e 17.700 famílias receberam projetos produtivos através do Paulo Freire. Com 70% dos recursos do projeto executado em 2020, a iniciativa que conta com financiamento do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) já entregou 6.496 aviários, 6.796 colmeias, 4.790 apriscos, 1.953 quintais produtivos e 1.779 pocilgas.

“Esta semana nos enchemos de orgulho com a notícia de que o Paulo Freire está entre os 10 melhores projetos executados com o apoio do FIDA em 100 países. O governador Camilo Santana se enche de alegria e a Secretaria de Desenvolvimento Agrário enxerga com responsabilidade o dever de executá-lo, garantindo a superação da extrema pobreza rural em 31 municípios cearenses com total responsabilidade para com o homem e a mulher do campo”, destacou.

Além disso, 291 projetos de irrigação, 196 projetos em caprinocultura, 59 em bovinocultura e 45 em apicultura foram implantados neste ano. Por fim, o Projeto São José implantou no período outros 45 negócios nos setores da ovinocaprinocultura, apicultura e mandiocultura, beneficiando 1.185 agricultores familiares com um investimento de mais de R$ 22,93 milhões. “Isso sinaliza a importância e a relevância do Projeto São José para todo Estado Ceará no desenvolvimento sustentável”, comentou.

SDA

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site