Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

quinta-feira, 5 de novembro de 2020

segunda etapa de vacinação contra a febre aftosa

 

Iniciada a segunda etapa de vacinação contra a febre aftosa

3 DE NOVEMBRO DE 2020 - 16:29

Texto: Ascom Sedet | Imagem: Casa Civil / Governo do Ceará

Nessa terça-feira (3), a Agência de Defesa Agropecuária do Ceará (Adagri) deu início à segunda etapa da Campanha contra Febre Aftosa no Ceará 2020. A vacinação segue até 02 de dezembro e é obrigatória para todos os animais com até 24 meses de idade. A meta da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet) é vacinar cerca de 950 mil bovinos e bubalinos, o que corresponde a 40% do rebanho cearense. A Secretaria do Desenvolvimento Agrário apóia a campanha através da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ematerce).

Além do prazo para aquisição da vacina nas revendas, os produtores devem ficar atentos quanto a declaração dos animais vacinados. Segundo a presidente da Adagri, Vilma Freire, a declaração deve ser realizada até o dia 05 de janeiro. “Esse prazo para declaração foi estendido para além dos habituais 15 dias devido a pandemia do novo coronavírus”, explica. “Por conta da Pandemia também é recomendado que a declaração seja realizada de forma virtual no Portal do Produtor”, completa a presidente.

No site da Adagri, o produtor deve acessar aba de Serviços, e clicar no Portal do Produtor. “A ferramenta é de fácil acesso e foi criada com a finalidade de agilizar esse processo, além de evitar a aglomerações nos escritórios da Adagri e parceiros na hora da declaração”, reforça o diretor de fiscalização e inspeção da Adagri, Amorim Sobreira. Na impossibilidade da declaração ser realizada por meio virtual, o produtor pode fazer de forma presencial, em uma das 40 unidades da Adagri ou nos escritórios da Ematerce, secretarias municipais de Agricultura e nos escritórios conveniados da Federação da Agricultura e Pecuária do Ceará (Faec).

“Essa etapa é muito importante para o Estado porque estamos com um pleito junto ao Ministério da Agricultura e Pecuária de retirar a vacinação do nosso rebanho. Em breve o Ceará pode ser considerado Livre de Febre Aftosa sem Vacinação, mas para isso temos que cumprir a meta de vacinar no mínimo 90% de todo o nosso rebanho. É muito importante a conscientização do nosso produtor rural, que vem realizando ao longo desses anos um trabalho muito bom de vacinação”, destaca Vilma Freire.

A Febre Aftosa é uma doença infecciosa aguda, causada por vírus, altamente contagiosa que atinge os bovinos, búfalos, ovinos, caprinos e suínos. Basta apenas um foco desta doença (uma propriedade atingida) para haver restrição ao mercado tanto internacional como nacional, já que animais e produtos de origem animal ficam proibidos de serem comercializados para países livres ou áreas livres de febre aftosa. E a vacinação é forma mais eficiente, prática e barata de prevenção.

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site