Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

quarta-feira, 7 de outubro de 2020

queda de 22,87% no setor de raiz, bulbo e rizoma no acumulado

 

IPCE registra queda de 22,87% no setor de raiz, bulbo e rizoma no acumulado

Helena Demes Assessora de Comunicação e Marketing Ceasa-CE Tel: (85) 3299-1701 Foto: Thiara Montefusco

O Índice de Preços da Ceasa do Ceará (IPCE), pesquisa que calcula o balanço de 65 produtos do mercado atacadista de Maracanaú, registrou queda de (-22,87%) no setor de raiz, bulbo e rizoma, no acumulado de setembro de 2019 a setembro de 2020. Também apresentou queda no período os setores de folha, flor e haste (-3,50%). Registraram alta a cesta básica (+49,29%), e hortaliças e frutos (+20,87%) e Frutas (+6,19). No geral, o aumento registrado foi de (+21,95%).

As frutas que tiveram maior queda de preços no período de agosto a setembro de 2020 foram a banana prata e pacovan (-24,62%), manga Tomy Atkins (-16,85%), melão japonês (-16,53%), abacaxi pérola (-6,81%) e melancia (-6,64%). As que tiveram aumento foram o melão amarelo (+21,89%), a tangerina murkot (+20,45%), o mamão formosa (+19%), limão Taiti (+11,11%) e limão galego (+10,89%). O setor teve uma variação de (-2,02%) no período.

No setor de folha, flor e haste, preço em queda para a acelga (-3,35%) e a alface(-2,25%). Aumento de preços para o repolho híbrido (+3,57%) e para a couve flor (+1,22%). O setor teve uma variação de (-0,48%).

Na categoria de hortaliças e frutos o pimentão verde registrou queda de (-28,58%), seguido da abóbora de leite (-22,88%), abóbora jacaré (-21,79%) e abóbora caboclo (-21,59%). Os maiores aumentos foram no preço do pepino (47,06%), chuchu verde (+28,09%), feijão verde (+13,20%) e tomate longa vida (+10,51%). Setor apresentou variação de (+2,14%).

A cebola roxa lidera a queda de preços no setor raiz, bulbo e rizoma, atingindo o percentual de (-32,88%). Também em queda a batata inglesa (-17,02%), a cebola pêra (-16,61%) e o alho nacional/importado (-13,87%). A cenoura Nantes registrou aumento de (+22,71%) e a beterraba roxa de (+8,11%). Variação de (-9,38%) no setor.

Dentre os itens da cesta básica, somente o milhão grão apresentou queda de (-0,19%). Os que registraram maior aumento foram o óleo de soja (+51,04%), arroz beneficiado (+30,26%), ovo (+16,78%), carne bovina (+10,83%), leite longa vida (+10,52%) e frango abatido/vivo (+9,92%). Setor registrou variação de (+7,96%) no período.

Segundo Odálio Girão, analista de mercado da Ceasa-CE, os itens da cesta básica lideram os aumentos de preços no período. “Além do óleo de soja, o que elevou mais os preços foi o arroz, por conta das exportações para os países do Mercosul, principalmente Peru, Colômbia e Costa Rica. E a produção do arroz no Brasil ainda continua tímida, porque a nova safra só chegará no próximo ano. E o R. Grande do Sul, nosso principal produtor de arroz, não está conseguindo manter o mercado abastecido com um preço satisfatório,”explica ele.

Ainda segundo Girão, itens que também estão com preços bastante elevados, são o ovo de granja e o frango, por conta dos preços das rações e insumos, todos em dólar. “E o leite registrou aumento também por conta das importações da ração e insumos, que faz o milho nacional chegar à nossa bacia leiteira com preços elevados. A carne é um produto que estamos exportando para a China e países do Oriente Médio e, assim, puxou também a elevação dos preços no mês de setembro, devido a questões climáticas e importação e exportação de insumos,” finaliza ele.

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site