Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

terça-feira, 8 de setembro de 2020

Gerações de mulheres fazem uso da Caderneta Agroecológica em Sobral



São muitas veredas sertões adentro que nos levam a conhecer às mulheres que estão colorindo os mapas da sociobiodiversidade do Semiárido com cores, saberes e sabores e usando as Cadernetas Agroecológicas para fortalecer tudo isso. Uma dessas mulheres é a Aristídia Maria Siqueira do Nascimento, “Tídia”, 36 anos. Ela vive com o esposo e as quatro filhas na Comunidade Riacho do Gabriel, no município de Sobral-CE. Agricultora experimentadora e feirante da Feira Agroecológica e Solidária de Aracatiaçu e compõe a Rede de Feiras Agroecológicas e Solidárias do Território de Sobral.

“Eu não tinha o costume de anotar as coisas, não tinha importância. E agora, estou anotando na Caderneta (Agroecológica), tudo direitinho. Cada coisa que pego dali (quintal) para o consumo, doar, vender. Agora faço tudo com minha filha, a Raquel. Pra mim é muito importante isso”, avalia dona Tídia. Tídia e sua família além de receberem a assessoria técnica contínua também foram contempladas com plano de investimento do Projeto Paulo Freire na atividade de aves caipiras. O aviário é associado à tecnologia social de Sistema de reúso de água cinza para irrigação de canteiros.

A comunidade Riacho do Gabriel têm 40 famílias beneficiárias do Projeto Paulo Freire, todas com Assessoria Técnica Contínua. São 25 famílias contempladas com atividades produtivas de criação de caprinos (3 famílias) e ovinos em apriscos (22 famílias), associados a viveiros rústicos para produção de plantas forrageiras, e os aviários para criação de aves caipira (15 famílias) integrados ao sistema de reúso de águas cinzas. Nestas ações produtivas estão sendo investidos mais de R$ 200.000,00.

Ainda em Sobral, duas mulheres arretadas, mãe e filha, utilizam a caderneta para se fortalecerem enquanto mulheres e protagonistas da sua história. Rosa Maria Duarte, 43 anos, vive com o marido, um filho e a filha Raquel Luís Duarte, 19 anos. Rosa é sócia da associação comunitária da comunidade Bom Jesus/Jurema, distrito de Taperuaba, Sobral-CE. A jovem Raquel acompanha e participa dos processos de produção e comercialização, assim como no preenchimento da caderneta e nas atividades da Rede de Feiras. Todos na família contribuem com a produção e comercialização, são agricultoras experimentadoras e feirantes na Feira agroecológica e Solidária do distrito de Taperuaba.

A jovem Raquel relata o que tem observado e aprendido dos momentos de produção e preenchimento na caderneta agroecológica junto à sua mãe. “Os produtos do trabalho da minha mãe ficaram mais visíveis. Não que não sejam vistos, mas quando a gente escreve ali (caderneta agroecológica) tudo que ela fez, é mais fácil de visualizar e reconhecer o trabalho dela. E com a caderneta, sinto que motiva mais ela a produzir, a trabalhar”, destaca a jovem Raquel.

A família de Rosa e Raquel tem plano de investimento voltado para a criação de suínos, associado com biodigestor (Tecnologia Social). Além disso, possuem uma barragem subterrânea construída anteriormente através de outros projetos e em uso atualmente. A comunidade tem 21 famílias beneficiárias do Projeto Paulo Freire com Assessoria Técnica Contínua e Planos de Investimento nas atividades de quintais agroecológicos integrado com criação de suínos (6 famílias) e ovinos (15 famílias). Nestas ações produtivas estão sendo investimentos mais de R$ 100.000,00. As duas comunidades são assessoradas pelo Centro de Estudos do Trabalho e de Assessoria ao Trabalhador (Cetra).\

SDA

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site