Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

quinta-feira, 27 de agosto de 2020

PIB agropecuário em 2021 deve ter crescimento de 3,2%, diz Ipea


 

As estimativas indicam alta de 3,2% para as lavouras e 5% para a pecuária.

Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou nesta terça-feira (25) que o Produto Interno Bruto do Setor Agropecuário deve ter crescimento de 3,2% em 2021.

As lavouras devem ter alta de 3,2% e a pecuária de 5%, conforme as projeções do instituto. No caso da agricultura, os destaques são milho e soja, com crescimentos estimados de 9,1% e 10,5% respectivamente, com base em dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a respeito da safra 2020/21. Na pecuária, a projeção é de recuperação para todos os segmentos (bovinos, frango, suínos, leite e ovos), liderados pelo aumento de 6,3% da produção de carne bovina.

“São vários anos de crescimento e de aumento de produtividade. No nosso entendimento, esse setor [agropecuário]  é muito importante para o desempenho da economia”, disse o diretor do Ipea, José Ronaldo Souza, ao participar da live de anúncio das Perspectivas para a Agropecuária 2020/2021 - Edição Grãos, promovida pela Conab.

O PIB do setor deste ano foi revisto de 2% para 1,5%. As estimativas para a lavoura subiram de 3% para 3,6% em 2020, porém a pecuária recuou 2,8%, sobretudo por causa da queda de 6,3% prevista para a produção de carne bovina.

Apesar da revisão, o diretor do Ipea ressalta que a agropecuária foi a única atividade econômica a apresentar crescimento em um cenário de incertezas devido à pandemia. A estimativa, conforme o diretor, é que o segmento de bovinos apresente recuperação da demanda no segundo semestre do ano com a retomada da economia.

Safra de grãos

De acordo com as Perspectivas para a Agropecuária 2020/2021 - Edição Grãos, o Brasil poderá colher 278,7 milhões de toneladas de grãos na safra 2020/21, o que representa aumento de 8%, segundo cálculos estatísticos da Conab. Esse volume representa a produção de 15 grãos, sendo que milho, soja, algodão, arroz e feijão participam com 95% do total. Os cálculos foram feitos com base em inúmeros dados de campo, previsões climáticas e imagens de satélites. 

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) participou da live de apresentação dos dados e ressaltou que os resultados são fruto do esforço do setor produtivo e de investimentos do governo para ampliar os recursos financeiros, facilitar o acesso a novos produtos, principalmente na linha dos bioinsumos, diminuir entraves burocráticos e disponibilizar informação de qualidade para todo o setor.  

Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento.

 

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site