Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

segunda-feira, 31 de agosto de 2020

Maior navio a atracar no Porto do Pecém inicia exportação da safra de frutas

Maior navio a atracar no Porto do Pecém inicia exportação da safra de frutas 

Celso Tomaz - Ascom Complexo do Pecém - Texto e Fotos
O conteineiro MSC Shuba B atracou no terminal cearense no último sábado (29) para carregar frutas frescas produzidas no nordeste brasileiro que estão sendo exportadas para o norte da Europa
Um gigante de 330 metros de comprimento por 48 metros de largura prendeu a atenção de quem esteve no Porto do Pecém na manhã do último sábado (29). Procedente do porto de Salvador, o MSC Shuba B atracou no berço 10 do TMUT (Terminal de Múltiplas Utilidades) pouco depois das 11h30 da manhã para fazer história: se tornar o maior navio a já ter atracado no Pecém, desde que o porto cearense foi oficialmente inaugurado em março de 2002.
Com capacidade para 12.238 TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés), o navio veio ao Ceará pela primeira vez para cumprir a rota do serviço NWC, operado pela MSC (Mediterranean Shipping Company) para conectar o Brasil ao norte da Europa.
“A chegada desse navio é motivo de orgulho para todo o time de profissionais do Porto do Pecém, principalmente para aqueles que estão conosco há muitos anos. Concluímos recentemente a obra do berço 10 para elevar nossa capacidade operacional e agora, pouco tempo depois, estamos ganhando a oportunidade de receber um gigante dos mares, um grande presente justamente no ano em que celebramos os 18 anos de operação do nosso terminal portuário. Assim, vamos seguindo a orientação do Governador Camilo Santana de transformar o Pecém no portão de entrada e saída de cargas para o nordeste brasileiro”, enfatiza Danilo Serpa, presidente do Complexo do Pecém.
“É muito gratificante ter acompanhado a evolução dos navios de contêineres no Porto do Pecém. Podemos citar alguns exemplos dessa evolução, como a nova geração de navios de cabotagem com tamanho variando entre 255m e 280m. Depois passamos a receber os navios de 300m e agora batemos um novo recorde com a chegada do MSC Shuba B e seus 330m de comprimento, o primeiro dos muitos gigantes que passarão a aportar em nosso Terminal”, celebra Waldir Sampaio, diretor Executivo de Operações do Complexo do Pecém.

Raio-X do MSC Shuba B

Bandeira: Portugal
Ano de Construção: 2017
Comprimento total (LOA): 330 metros
Largura (Boca): 48,2 metros
Capacidade: 12.238 TEUs
Tonelagem Bruta: 113112
O MSC Shuba B atracou no Porto do Pecém impulsionado pelo crescimento da fruticultura brasileira. Os melões oriundos do Rio Grande do Norte representam a maioria da carga movimentada pelo Pecém neste segmento. Mas também são escoadas pelo terminal portuário frutas, como manga e uva, produzidas no Ceará e na região do Vale do São Francisco, onde estão as cidades de Juazeiro da Bahia e Petrolina.
São, portanto, os estados do Rio Grande do Norte, Ceará, Bahia e Pernambuco que mais produzem frutas frescas para países como Estados Unidos, Holanda, Reino Unido e Espanha – hoje os países que mais recebem as frutas brasileiras exportadas através do Porto do Pecém. A expectativa para a safra desse ano é positiva e sinaliza um crescimento de pelo menos 30% em relação aos volumes alcançados em 2019.
“A MSC reforça o compromisso com o desenvolvimento da economia cearense. Estamos cientes da importância do produto brasileiro no mercado internacional. Por isso, pretendemos contribuir com a visibilidade e a promoção da fruticultura com um tempo de trânsito competitivo para os principais portos da Europa, proporcionando assim mais credibilidade e aceitação junto aos atuais e futuros mercados. Estamos orgulhosos e motivados por fazer parte da história do comércio exterior em nossa região”, afirma Daniel Soares, gerente da MSC Fortaleza.

Serviços de Exportação de Frutas saindo do Porto do Pecém

– Países do norte da Europa: serviço NWC via MSC
– Países do mar mediterrâneo: serviço WMED via MSC
– Estados Unidos: serviço TANGO via Hamburg Sud
A operação total do Shuba B no Pecém durou quase 24 horas e só no domingo (30) seguiu em direção, principalmente, a portos localizados no norte da Europa. O primeiro deles será o porto de Roterdã, onde o navio deve chegar até o dia 10 de setembro. Do porto holandês o Shuba B cumprirá o restante do serviço NWC para os seguintes portos da Europa: Londres/Inglaterra (14 dias); Bremerhaven/Alemanha (16 dias); Hamburgo/Alemanha (18 dias); Antuérpia/Bélgica (20 dias); Le Havre/França (22 dias); e Sines/Portugal (25 dias).
“Este é um momento divisor de águas para o Pecém. Estamos em uma busca constante pelo crescimento e novos desafios. Demos o primeiro passo e que venham tantos outros gigantes como o MSC Shuba B. Que a sua chegada traga também novas oportunidades para os nossos negócios e para a economia no Nordeste”, destaca o Diretor Commercial da APM Terminals Pecém, André Magalhães.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site