Clique aqui na imagem e ouça a Web Rádio ao vivo

Pages

segunda-feira, 17 de agosto de 2020

IPCE registra queda de 18,19% no setor de Hortaliças Fruto no acumulado

O Índice de Preços da Ceasa do Ceará (IPCE), pesquisa que calcula o balanço de 65 produtos do mercado atacadista de Maracanaú, registrou queda de preços nos setores de Hortaliças Fruto (-18,19%) e Folha Flor e Haste (-14,69%) no acumulado de julho de 2019 a julho de 2020. Já os que registraram aumento foram a Cesta Básica (+30,31%),  Frutas (+7,14%) e Raiz, Bulbo e Rizoma (+1,26%). Entre os cinco setores pesquisados, houve aumento acumulado de (+11,43%) no período.
As frutas que tiveram maior queda de preços foram a tangerina murkot (-16,69%), mamão formosa (-6,14%) e a pêra danjou (-2,59%). Já as que registraram aumento foram o limão Taiti (+32,33%), o maracujá (+26,20%) e o melão amarelo (+21,72%). No acumulado, o setor teve aumento de (+5,68%).
No setor de Folha, Flor e Haste os produtos que apresentaram queda nos preços foram a acelga verde (-42,58%), a couve-flor (-35,60%) e o repolho híbrido (-24,26%). A cebolinha e o coentro tiveram aumento de (+6,51%). No acumulado, o setor teve queda de (-11,86%).
A maior queda de preços registrada no setor Hortaliças Frutos foi para o pepino verde (-59,72%), seguido da vagem macarrão (-51,11%) e do tomate longa vida (-24,60%). Já o aumento nos preços foi registrado na abóbora de leite (+18,86%), abóbora jacaré (+14,78%) e abóbora caboclo (+10,58%). No acumulado, o setor teve queda de (-15,13%).
Os produtos que tiveram queda em seus preços no setor Raiz, Bulbo e Rizoma foram a batata inglesa (-28,44%), a cenoura Nantes (-14,58%) e a cebola pêra (-13,86%). A cebola roxa lidera o aumento no setor (+5,56%), seguida da beterraba roxa (+1,53%).
Dentre os itens da Cesta Básica, as maiores quedas registradas foram no preço do ovo extra grande/médio (-8,32%), feijão carioquinha (-7,87%) e café (-4,46%). E os produtos que tiveram aumento foram o queijo coalho (+48,31%), leite longa vida (+10,12%) e farinha de trigo (+6,21%).
De acordo com o analista de mercado da Ceasa-CE, Odálio Girão, a vagem vem caindo de preço devido às fortes colheitas e grande produção na região da Ibiapaba, através das cidades de Tianguá, Guaraciaba do Norte e São Benedito. Já o queijo coalho, teve aumento devido à entressafra do leite, alteração no preço da alimentação do gado e importações de produtos para complementar a ração animal.

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Redes Sociais

. Twitter Google Plus Email Twitter Facebook Instagram email Email

As Mais Lidas do Site

Sebrae

Assembleia Legislativa do Estado do Ceará

Blog do Rogério Gomes

Olhar Munipal com Fábio Tajra

Acordeon para iniciantes

Tempo Agora em Fortaleza

Ouça no Rádios Net

Total de visualizações do Site